A aposta da MAPFRE na América Latina
Classifique este artigo

Em razão da X edição do relatório “Panorama de Investimento Espanhol na Ibero-América“ do IE Business School, o CEO de Latam, Aristóbulo Bausela, conta a experiência da MAPFRE na região.

A MAPFRE foi uma das primeiras empresas espanholas a investir na América Latina, e o fez em um época na qual não era fácil que o capital espanhol fosse para o exterior. As primeiras ações focaram em serviços de resseguro e assistência e, em 1984, foram realizadas as primeiras operações seguradoras na Colômbia, à qual se seguiram outros países, até estar atualmente em praticamente toda a América Latina.

A MAPFRE conta hoje em dia com mais de dois mil e trezentos escritórios na região e mais de 15 mil funcionários: somos a maior multinacional seguradora da América Latina, e a número 1 do mercado em seguros Não Vida.

Não há dúvidas que idioma e a cultura compartilhada serviram como alavanca para a nossa expansão em um primeiro momento, de modo que com o passar dos anos chegamos a nos consolidar de uma forma tão sólida nesses países que hoje em dia nos consideramos tão latino-americanos quanto espanhóis. E isto não é só um modo de falar: no último exercício completo nossas receitas procedentes da América Latina representaram 36% do total do Grupo.

A América Latina apresenta grandes oportunidades para o crescimento do mercado segurador.

Nossa estratégia regional consiste em crescer e consolidar nossa posição de liderança nos mercados onde somos líderes, e aspiramos a sê-lo na maioria dos demais onde estamos presentes. Uma chave fundamental é conhecer bem os diferentes mercados e países da região, pois muitas das apostas que falharam no continente cometeram o erro de assumir que todos os países da América Latina possuem mercados, legislações e até mesmo culturas empresariais similares, quando na prática existem diferenças muito marcantes entre uns e outros, e é muito importante saber adaptar a oferta e a estratégia em função da realidade de cada país.

Nosso negócio da América Latina está dividido em três áreas regionais: Brasil, Latam Norte e Latam Sul. Desses 36% com que a América Latina contribui ao grupo, o Brasil contribui com a parte mais significativa, 20%, enquanto Latam Sul e Norte contribuem com 8% cada.
O Brasil é, pelo seu tamanho e contribuição estratégica, uma região por si mesmo e uma parte fundamental do negócio da MAPFRE na América Latina. O nosso negócio ali é muito sólido e rentável: em 2015, representou um quinto dos prêmios mundiais do Grupo e mais da metade do negócio de seguros da MAPFRE na América Latina.

A contribuição do Brasil foi decisiva para que a MAPFRE chegasse ao topo da lista de grupos seguradores multinacionais na América Latina. Embora esteja atravessando um período de desaceleração econômica após muitos anos de forte crescimento, uma parte importante da população alcançou nestes últimos 15 anos uma classe média que exige cada vez mais produtos de seguros, o que garante uma margem de crescimento superior à da própria economia.

Uma parte importante da população atingiu, nestes últimos 15 anos, uma classe média que demanda cada vez mais produtos seguradores.

México, líder da área regional Latam Norte, representa outro dos focos da nossa estratégica de crescimento internacional. Nos últimos anos aumentamos nossa presença nesse mercado de forma relevante, e já somos a quarta companhia de seguros Não Vida do país. É um mercado com mais de 100 milhões de pessoas, e para uma empresa como a MAPFRE que é a principal multinacional seguradora da América Latina, trata-se de uma prioridade consolidar aos poucos nossa presença no mercado mexicano.

Por fim, a área regional Latam Sul tem a Colômbia como líder, país com perspectivas econômicas muito favoráveis para os próximos anos. Também contamos com presença importante em mercados poderosos como Peru, Chile e Argentina. Vale destacar também nossa presença predominante na América Central, República Dominicana, Paraguai, Uruguai, Equador e Venezuela.

Atualmente só representam 3,5 do mercado mundial de seguros (diante de mais de 30% na Europa e EUA), o que significa que, conforme as economias destes países se desenvolvem e a classe média melhora progressivamente a sua capacidade financeira, essa porcentagem aumentará previsivelmente no futuro. Nesse sentido, a MAPFRE ostenta uma posição estratégica na região para capitalizar com esse crescimento nos próximos anos.