A aquisição do imóvel, que está localizado no coração do bairro de Fitzrovia, foi fechada por cerca de 50 milhões de euros.

 

A MAPFRE adquiriu um edifício de escritórios no bairro londrino de Fitzrovia, onde se localiza na capital britânica a sede dos principais gigantes da tecnologia. É um edifício de escritórios de quase 2.700 metros quadrados, seis andares de altura e totalmente reformado em 2016, que abriga a startup estadunidense Slack e outras empresas como Russells Solicitors, O&P Management. Além disso, este prédio, chamado Yalding House, foi a sede da rádio BBC por mais de 60 anos.

A operação foi realizada através do fundo SIEREF-GLL, que o grupo lançou com o seu sócio-gerente GLL Real Estate Partners (Grupo Macquarie). Esta é a segunda operação fechada por meio deste veículo em apenas duas semanas, após ter sido realizada há poucos dias na sede do Clifford Chance em Luxemburgo. “Estamos detectando retornos atrativos em escritórios nas zonas mais importantes das principais cidades europeias, apesar da crise da Covid, o que nos permite diversificar mais facilmente o nosso portfólio para estes ativos alternativos em um contexto de taxas de juros em mínimos históricos”, explica José Luis Jiménez, diretor de investimentos da MAPFRE.

O fundo, criado no primeiro trimestre de 2018, prevê investir até 300 milhões de euros em propriedades ‘prime’ principalmente nos mercados europeus durante um período de dois ou três anos. Além de Londres e Luxemburgo, a MAPFRE e a GLL realizaram a aquisição de imóveis em Paris, Hamburgo e Milão e, no total, já comprometeu cerca de 200 milhões, ou seja, dois terços do objetivo previsto no acordo estariam cobertos. A MAPFRE contribui com 50% do capital e o restante se distribui por um grupo de seis investidores institucionais, principalmente do setor de seguros e financeiro e da própria GLL.

No âmbito do investimento imobiliário através de fundos, a MAPFRE mantém também uma joint venture com a Swiss Life Asset Managers France, com a qual já atingiu o volume comprometido de 375 milhões de euros com a compra de importantes edifícios em Paris. Por sua vez, no segmento de investimentos alternativos, a MAPFRE lançou este ano dois fundos de fundos com a ajuda de seu sócio Abante, o primeiro para private equity, para o qual assinou um acordo com a Altamar, e outro para infraestruturas, que tem como fundos subjacentes administrados pela Macquarie.