MAPFRE prevê atingir 31 bilhões de euros em 2018
5 ( 3 votos )

Assembleia Geral de Acionistas 2016

  • O Grupo está apresentando seu novo plano estratégico 2016-2018 que tem seu foco no crescimento rentável.
  • Destinará uma remuneração de pelo menos 50 por cento do lucro aos seus acionistas, com rentabilidade média de aproximadamente 5 por cento.
  • Prevê um ROE médio de, no mínimo, 11 por cento no triênio.
  • Continua avançando no desenvolvimento do setor direto digital e, em 2017, lançará o VERTI nos Estados Unidos.
  • Coloca o Plano de Sustentabilidade 2016-2018 e o Plano de Transparência Ativa em andamento, os quais devem contribuir para reforçar a visão da MAPFRE como a seguradora global de confiança.
  • Em 2015, a MAPFRE pagou mais de 540 milhões de euros em impostos, com alíquota de 30,4 por cento efetiva.

Assembleia Geral 2016. Antonio Huertas. Parte 1

Assembleia Geral 2016. Antonio Huertas. Parte 2

Assembleia Geral 2016.Relatório do presidente

MAPFRE prevê atingir 31 bilhões de euros em 2018A MAPFRE tem a previsão de atingir receitas de 31 bilhões de euros no fechamento de 2018, e irá retribuir aos seus acionistas, no mínimo, 50 por cento dos lucros do Grupo, com rentabilidade média de aproximadamente 5 por cento, para o período de 2016-2018. Estes são alguns dos objetivos estratégicos da MAPFRE apresentados pelo presidente, Antonio Huertas, durante a Assembleia Geral dos Acionistas realizada hoje em Madri. Nela o presidente anunciou que o Grupo tem a previsão de continuar mantendo o índice combinado abaixo de 96 por cento e obter um ROE médio não abaixo de 11 por cento.

Esses objetivos fazem parte do novo plano estratégico que está focado no crescimento rentável e se baseia em quatro colunas fundamentais para a empresa: foco no cliente, transformação digital, excelência na gestão técnica e operacional, e cultura e talento humano.

O Grupo continuará com a sua política de retenção de despesas, o que permitirá manter o índice de gastos internos inferior a 28 por cento em relação aos prêmios, na média do triênio. Também aproveita o desenvolvimento das diversas iniciativas estratégicas para chegar a, no mínimo, 150 milhões de euros de economia de gastos.

Como parte da aposta pela diversificação não só geográfica, mas também por tipo de negócio e de canais, está o desenvolvimento progressivo do setor direto digital, que aumentará aproximadamente em 50 por cento entre 2016 e 2018. O presidente da MAPFRE anunciou, neste sentido, que o lançamento do VERTI nos Estados Unidos está previsto para 2017. A integração das operações da Direct Line na Itália e na Alemanha continuará progredindo, estando previsto que, no futuro, passarão a operar sob a marca VERTI.

A MAPFRE continua trabalhando no desenvolvimento de uma empresa especializada nas vendas online de seguros para veículos na China. Atualmente, a empresa está aguardando que os órgãos oficiais chineses concedam as licenças preliminares que irão garantir o início das operações durante 2017. Adicionalmente, a MAPFRE obteve recentemente a licença para operar como resseguradora nesse país.

Transformação digital

A aposta pela transformação digital do Grupo também pretende potencializar o desenvolvimento das operações já existentes e lançar outras novas. Por este motivo, todas as áreas regionais terão um plano de desenvolvimento do setor direto digital, que será o primeiro passo dado para a expansão coordenada desse canal.

A adaptação a essa nova realidade é compatível com o fortalecimento da rede de agências da MAPFRE, que continuará sendo potencializada buscando acordos de distribuição por intermédio de entidades financeiras ou outro tipo de empresa, de acordo com as características específicas dos mercados e o crescimento dos canais de distribuição.

Tendo todos estes planos em mãos, o Grupo visa potencializar, ainda, a geração de valor sustentável para os acionistas, em busca de um crescimento que aproveite as sinergias entre as diversas áreas e desenvolvendo os negócios estratégicos para a MAPFRE. Tudo isto sem deixar de lado o compromisso socialmente responsável da companhia que, por este motivo, acabou de lançar o Plano de Sustentabilidade 2016-2018, cujo objetivo é maximizar o impacto social das operações da MAPFRE, minimizar os riscos ambientais e garantir as melhores práticas de governança.

Do mesmo modo, deu início ao Plano de Transparência Ativa, que visa posicionar a MAPFRE como uma das empresas mais exigentes em termos de transparência em todas as relações que mantém com seus stakeholders, reforçando a imagem da MAPFRE como seguradora global de confiança.

Princípios Institucionais, Empresariais e Organizacionais

A MAPFRE tem progredido de forma significante na implementação de medidas de boa governança corporativa e adotou a norma de Princípios Institucionais, Empresariais e Organizacionais do Grupo, tendo como finalidade adaptar a empresa às novas tendências e recomendações neste campo. É importante lembrar, por exemplo, que a MAPFRE lançou um plano para continuar diminuindo para 15 o número de membros do conselho nesses três anos. Também está previsto dar continuidade à incorporação de conselheiros independentes e à ampliação da presença das mulheres no Conselho.

Antonio Huertas afirmou o compromisso do Grupo de que, em conjunto, em 2018, pelo menos 40 por cento dos cargos de nível executivo sejam ocupados por mulheres, e que no mínimo 2 por cento do quadro de pessoal esteja representado por pessoas com deficiência.

Do mesmo modo, durante a Assembleia, foi dado destaque à contribuição financeira da MAPFRE nos países onde está presente. Neste sentido, estão os pagamentos efetuados aos Serviços Públicos que, em 2015, foram superiores a 1,15 bilhões de euros (entre os quais, mais de 540 milhões correspondem a impostos com alíquota de 30,4 por cento), mais de 4,5 bilhões de euros pagos em comissões para os mediadores que trabalham com a MAPFRE, e 11,231 bilhões pagos em prestações para os mais de 34 milhões de clientes da empresa.

Para finalizar, na Assembleia Geral, foi aprovado, entre outros, o dividendo complementar que será pago aos acionistas pelos resultados do exercício de 2015. Os 7 cêntimos de euro por ação que correspondem ao dividendo complementar são somados aos 6 cêntimos de euro já pagos como dividendo a receber. Com isso, cada acionista cobrará 13 cêntimos de euro por título, totalmente em numerário, o que representa 4,9 por cento de rentabilidade por dividendo, uma das mais altas do mercado espanhol.

Assembleia Geral 2016. Antonio Huertas. Parte 1 (PDF, 12 MB)
Assembleia Geral 2016. Antonio Huertas. Parte 2 (PDF, 3 MB)
Assembleia Geral 2016. Relatório do presidente (PDF, 406 KB)