Conselhos de saúde para viagens internacionais
5 ( 3 votos )

Quando planejamos uma viagem, seja por trabalho ou por lazer, há certos aspectos relacionados com a saúde que devemos levar em consideração.

 

ANTES
É muito útil conhecer antecipadamente o estado sanitário do país de destino assim como algum tipo de convênio de saúde com o nosso país de origem. Para isso, convidamos você a consultar a seção Países da página web da Organização Mundial da Saúde.
Sempre que possível, programe a sua viagem com tempo suficiente, já que em alguns países é aconselhável – ou até mesmo obrigatório – vacinar-se com pelo menos oito semanas de antecipação.
Caso use alguma medicação de uso contínuo, é importante seguir estes conselhos:
• Consulte o seu médico, já que ele deve lhe receitar uma quantidade suficiente e fazer um relatório médico, caso seja necessário justificá-lo na hora de entrar em algum país.
• Leve medicamento em quantidade suficiente, até mesmo alguns comprimidos amais.
• Caso viaje de avião, distribua o seu remédio entre a bagagem de mão e a que você for despachar.
De acordo com o meio de transporte utilizado, também devemos avaliar certos impactos no nosso estado de saúde. Especificamente em viagens de avião:
• Normalmente, os bebês saudáveis podem viajar de avião a partir de 48 horas depois do seu nascimento, mas é preferível esperar que tenham pelo menos 7 dias de idade;
• As mulheres grávidas normalmente podem viajar de avião com segurança, mas a maioria das companhias aéreas restringem a sua admissão na etapa final da gravidez.

 
DURANTE
Ao viajar a um país estrangeiro, é importante ter um cuidado especial com a alimentação e a água que se consuma. Uma das patologias mais frequentes é a “diarreia do viajante”, que pode afetar até 80% dos viajantes a destinos de alto risco.
Algumas das medidas de precaução com alimentos e bebidas inseguras são, em geral, evitar:
Alimentos que tenham sido mantidos a temperatura ambiente durante várias horas (comidas não cobertas nos bufês, ou vendedores ambulantes).
• Alimentos crus, exceto frutas e produtos vegetais que possam ser descascados ou que tenham casca, e evitar frutas com a pele machucada.
• Gelo, a não ser que seja feito com água de fonte conhecida ou engarrafada.
• Os alimentos que contenham ovos crus ou pouco cozidos.
• Sorvetes de fontes pouco confiáveis, como de vendedores ambulantes.
• Ferva o leite que não for pasteurizado antes de tomá-lo.
• Lave sempre as mãos com água e sabão antes de preparar ou consumir qualquer alimento.
• Em bebidas engarrafadas, verifique que o lacre da fábrica esteja intacto.
Além disso, leve em consideração…
• As picadas de insetos,: será útil levar repelentes, mosquiteiros, evitar sair ao anoitecer ou o ar condicionado nos quartos.
• As excursões: “beber antes de ter sede, comer antes de ter fome, abrigar-se antes de ter frio e descansar antes do esgotamento”.
• Cuidado com as queimaduras solares: é importante se proteger com protetor solar potente, chapéu e óculos de sol. E ter um cuidado especial com bebês e idosos.

 
DEPOIS
Algumas doenças não se manifestam imediatamente. Caso surjam incômodos de qualquer tipo, deverá informar ao médico as viagens efetuadas nos últimos 12 meses.

Siga estes conselhos e boa viagem!