O presidente da MAPFRE, Antonio Huertas, reflete neste artigo, da publicação especializada britânica Insurance Day, a respeito do caminho alternativo que se abriu com a COVID-19 para “fazer as coisas de outra maneira”, pensando nas mudanças climáticas, que já representavam um assunto urgente nas agendas ainda antes do surgimento da epidemia.

É hora de os responsáveis por tomar as decisões agirem, incluindo o setor de seguros. Nesse sentido, uma situação extraordinária como a que o mundo está vivendo pode, no seu ver, atuar como uma catalizadora em direção a um futuro melhor e mais sustentável.

O presidente da MAPFRE faz um chamado para o comprometimento sério com a redução de emissões, em um âmbito de sustentabilidade e responsabilidade social corporativa que deve ser seguido por ações reais.

As seguradoras não somente devem parecer sustentáveis, mas serem de verdade, informar de modo transparente a respeito de sua prestação de contas”, explica.

#MAPFRESustentável

A MAPFRE continua avançando em seu compromisso com a sustentabilidade. A empresa anunciou publicamente que as operações de todas as entidades da MAPFRE com sede na Espanha e em Portugal serão neutras em emissão de carbono até 2021, o que representa uma redução de 61% das emissões atuais do Grupo.

Empresa também compartilhou seu compromisso em neutralidade de emissões para se tornar uma empresa neutra em emissões de carbono em 2030, no mundo todo, e se comprometeu a parar de investir em empresas elétricas que tenham mais de 30% de sua receita proveniente de energia produzida por carvão. A empresa também não assegura a construção de novas usinas de geração de energia movidas a carvão ou a exploração de novas minas desse mineral.


Notícias relacionadas:
https://noticias.mapfre.com/mapfre-contra-el-cambio-climatico-seis-anos-seis-hitos/ https://noticias.mapfre.com/cambio-climatico-10-anos-solucionarlo/