Destaques do semestre

As receitas do Grupo ultrapassaram os 14,083 bilhões de euros (+6,1%), e os prêmios aumentaram para 6,2%, chegando a 11,663 bilhões euros. 

Evolução muito positiva dos principais mercados do Grupo e do negócio de resseguros. 

A Espanha continua sendo o motor do Grupo, com um crescimento de prêmios de 7% e um lucro de 206 milhões de euros. 

Praticamente todos os países da América Latina, apesar da situação muito difícil que atravessam, fecharam o semestre com resultado positivo. 

A MAPFRE pagou mais de 588 milhões de euros por sinistros causadas pela COVID desde o início da pandemia. Desses, 266 milhões em 2021 e principalmente na LATAM.  

A taxa combinada melhorou 1,6 pontos, situando-se em 95,1%. 

A Solvência do Grupo é de 201%, na metade da meta fixada pelo Conselho.

 

O lucro atribuído da MAPFRE nos primeiros seis meses desse ano foi de 364 milhões de euros, o que representa um crescimento de 34,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, depois de ter registrado sinistros relativos à COVID-19 no montante superior a 266 milhões de euros, a maior parte relacionada com o negócio de Vida (152 milhões de euros).

“Esses resultados demonstram a força do Grupo e sua capacidade de se adaptar a ambientes em constante mudança, como aquele em que vivemos. Isso é possível graças à força de nosso modelo empresarial diversificado, com posições de liderança nos principais mercados, além de uma grande solidez de capital, que nos permite encarar o futuro com otimismo”, disse Fernando Mata, conselheiro Diretor-Geral Financeiro da MAPFRE.

Os prêmios do Grupo cresceram 6,2% no primeiro semestre desse ano, atingindo os 11,663 bilhões de euros. A taxa constante, o crescimento do prêmio ultrapassa 11% após vários anos de cancelamento dos déficits de negócios na estratégia de crescimento lucrativo do Grupo. Tudo isso com uma excelente taxa combinada, que melhorou 1,6 pontos percentuais em relação a junho de 2020, situando-se nos 95,1%.

No final do exercício de junho de 2021, o patrimônio atribuível do Grupo era de 8,506 bilhões de euros e o total de ativos chegou a 71,134 bilhões de euros.

Os investimentos da MAPFRE no final do primeiro semestre desse ano cresceram para 44,606 bilhões de euros, com a seguinte repartição:

Em março de 2021, a taxa de Solvência II foi de 201% e refletiu uma abordagem prudente do balanço e uma gestão ativa dos investimentos.

 

UNIDADE DE SEGURO

Os prêmios da Unidade de Seguros no final do primeiro semestre desse ano cresceram para 9,713 bilhões de euros (+6,8%). O resultado dessa unidade também é considerado muito positivo, apesar de que seja comparado com um semestre com uma parada intensa nas principais atividades econômicas do Grupo em circunstâncias do confinamento massivo pela COVID

Ibéria 

Na Área Regional Ibéria (Espanha e Portugal), os prêmios cresceram quase 7%, para 4,252 bilhões de euros, evidenciando a boa evolução do negócio Vida (+12,9%). Na Espanha, os prêmios cresceram 7% para 4,186 bilhões de euros (em relação a um aumento de 5,5% no setor), sendo o país que mais contribuiu para o lucro do Grupo (204 milhões de euros). Números muito relevantes, apesar de que seja comparado com um semestre com uma parada intensa nas principais atividades econômicas do Grupo em circunstâncias do confinamento.

No negócio de Automóveis, a MAPFRE voltou a ganhar participação no mercado em relação à estagnação do setor. Os prêmios cresceram 2,7% e alcançaram os 1,115 bilhões de euros, com quase 6,15 milhões de veículos segurados (+4,7%) com uma taxa combinada de 93,1%.

Nos Seguros Gerais, os prêmios cresceram 5,1%, para 1,270 bilhões, com destaque para o bom desempenho de Lares (+2,6%), Comunidades (+6,1%) e Empresas (+8,7%). Já os prêmios de Saúde e Acidentes cresceram 9,3%, para 722 milhões de euros.

Destaca-se também o bom desempenho do negócio SANTANDER MAPFRE, cujos prêmios no final de junho desse ano alcançaram quase 25 milhões de euros.

O negócio da MAPFRE VIDA demonstrou um comportamento muito positivo, crescendo 11,6% e superando um bilhão de euros, graças à melhoria de Vida-Poupança (mais de 18,6%), derivada do bom comportamento da Unit-Link.

No final de junho, o patrimônio dos fundos de aposentadoria foi de 6,115 bilhões de euros (+6,3%), enquanto os fundos de investimentos aumentaram em 11,9%, chegando a 4,338 bilhões de euros.

Brasil:

No Brasil, os prêmios situaram-se em 1,596 bilhões de euros (-1%). Em moeda local, porém, o crescimento dos prêmios foi superior a 15%. Os Seguros Gerais contribuíram com 822 milhões de euros, enquanto os de Vida representaram 551 milhões de euros e os de Automóveis, 222 milhões de euros. É importante destacar que a taxa combinada continua melhorando (2,8 pontos percentuais), situando-se em 86,1%.

Latam Norte:

Na Área Regional Latam Norte, os prêmios aumentaram 51,9%, para 1,347 bilhões de euros. Esse crescimento é explicado pela renovação da apólice bienal da Pemex no montante de 469 milhões de euros. É notável que praticamente todos os países da região fechem o semestre com um resultado positivo.

Latam Sul:

A Área Regional Latam Sul encerrou o primeiro semestre com um crescimento de 4% nos prêmios, para 756 milhões de euros, e uma melhora de 1,6 pontos percentuais na taxa combinada, que se fixou em 92,3%. Destaca-se o crescimento em moeda local da Argentina (+60,8%), Colômbia (+33,1%) ou Peru (+14,4%). Todos os países da região registaram resultados positivos no final do semestre, contribuindo assim para o crescimento do lucro dessa área regional, que aumentou 1,8% para 28 milhões de euros.

América do Norte:

Na Área Regional América do Norte, os prêmios chegaram a 1,025 bilhão de euros (-8,1%). Essa redução é explicada pela desvalorização do dólar (7,6%), pelos efeitos da política de crescimento com rentabilidade, pelo abandono de negócios deficitários e pelo impacto das medidas de limitação da mobilidade devido à pandemia. A taxa combinada melhorou quase dois pontos percentuais até atingir os 97,2%. Nos Estados Unidos, os prêmios situaram-se em 829 milhões de euros (-7,5%), enquanto em Porto Rico os prêmios situaram-se em 196 milhões de euros (-10,6%).

Eurásia:

Os prêmios da Área Regional Eurásia alcançaram 738 milhões de euros (-4,9%) no final do primeiro semestre. Essa evolução foi fortemente condicionada pela depreciação da lira turca (25,2%). Por países, destaca-se o contributo da Alemanha em prêmios, com 223 milhões de euros (+3,7%), fruto de uma muito boa campanha comercial e da excelente taxa de renovação; Malta, com 210 milhões (+25,9%), devido ao aumento do negócio de Vida-Poupança, que cresceu 33%; e Turquia, com 153 milhões (-15,7%).

 

UNIDADES DE RESSEGURO E GLOBAL RISKS

Os prêmios da MAPFRE RE, que incluem o negócio de resseguro e o negócio de grande risco, cresceram 11,4% entre janeiro e junho, para 3,241 bilhões de euros, com um lucro próximo a 83 milhões de euros, ante algumas perdas de 52 milhões em junho de 2020. A taxa combinada aumentou significativamente (quase 12 pontos percentuais) e situou-se em 94,8%.

ASSISTÊNCIA

Por último, as receitas da unidade de Assistência alcançaram 284 milhões de euros (-26,4%), impactados pela redução significativa do volume de negócio dos seguros de viagem, que também afetou o resultado (-2 milhões de euros).em razão dos processos de desinvestimento realizados no processo de reestruturação da Unidade, que está se transformando e digitalizando para recuperar a rentabilidade como já aconteceu no segundo trimestre do ano. É importante destacar a melhora (0,7 ponto percentual) da taxa combinada, que ao final de junho foi de 99,7%.

As MARs (Medidas Alternativas de Rendimento) usadas no relatório correspondem às medidas financeiras não definidas e não detalhadas no contexto das informações financeiras aplicáveis. Sua definição e cálculo podem ser consultadas diretamente aqui.