Manuel Aguilera incentiva o desenvolvimento de políticas que aumentem a penetração do seguro nos países emergentes
5 ( 3 votos )

O diretor-geral do Serviço de Estudos da MAPFRE participa, em Londres, de uma conferência internacional sobre seguros do ‘The Economist’

Manuel Aguilera incentiva o desenvolvimento de políticas que aumentem a penetração do seguro nos países emergentesNo mundo, existem diferenças importantes na penetração do seguro entre as sociedades. Os países desenvolvidos onde a regulamentação, a inovação de produtos e dos canais de distribuição têm avançado mais rapidamente, representam mais de 80% dos prêmios mundiais. Nos mercados emergentes, no entanto, as soluções em seguros continuam sendo muito menos frequentes e continuam sendo um desafio para a indústria de seguros.

Isto constitui um obstáculo e, inclusive, uma ameaça para o desenvolvimento econômico e o bem-estar destas sociedades, já que o seguro oferece uma compensação econômica diante de imprevistos, e com isso ajuda a estabilizar a situação financeira dos indivíduos, das famílias e das organizações.

Por este motivo é necessário continuar avançando, a partir de um enfoque que seja tanto público quanto privado, investindo em políticas que permitam aumentar a taxa de penetração do seguro nos países emergentes. Estas são algumas das reflexões compartilhadas pelo diretor do Serviço de Estudos da MAPFRE, Manuel Aguilera, durante a sua participação na The Economist’s Insurance Summit, conferência internacional sobre a indústria seguradora organizada em Londres pela publicação britânica.

Na conferência, chamada de “Guardiões do Futuro” e na qual participaram algumas das principais empresas seguradoras do mundo, foi revisado o estado atual da indústria seguradora, os desafios do futuro e os desequilíbrios entre os diferentes níveis de desenvolvimento do seguro nas diferentes regiões do planeta.

Na opinião de Aguilera, devemos ser conscientes de que a parte mais importante do crescimento da indústria de seguros em todo o mundo se dará nos mercados emergentes. Neste sentido, é necessário refletir sobre “as políticas públicas e as iniciativas privadas que poderiam promover o crescimento do mercado e, em um sentido mais amplo, o desenvolvimento da cultura do seguro entre a população desses países”.

Desde outubro do ano passado, Manuel Aguilera é diretor-geral do Serviço de Estudos da MAPFRE. Antes disso, foi presidente da Comissão Nacional de Seguros e Fianças do México e presidente do Comitê de Seguros e Previdência Privada da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O novo Serviço de Estudos foi constituído com o objetivo de ser uma referência nos debates públicos sobre Seguros e Previdência Social, Macroeconomia e Finanças e Regulamentação.