As empresas estiveram presente no congresso Driverless Technologies Insurance 2016, realizado no Reino Unido

MAPFRE e CESVIMAP analisam em Londres o impacto do veículo autônomo no setor de segurosA MAPFRE e o CESVIMAP, Centro de Experiências e Segurança Viária da companhia, analisaram no congresso Driverless Technologies Insurance 2016, realizado no dia 17 de março em Londres, o impacto do uso da tecnologia em veículos autônomos. As duas instituições compartilharam suas conclusões sobre os envolvimentos e a importância dessa tecnologia para as companhias de seguros e os fabricantes de veículos e de componentes.

Sergio Gómez Recio, diretor adjunto da Diretoria de Inovação Corporativa da MAPFRE, explicou o envolvimento dos condutores e fabricantes de veículos autônomos ou semiautônomos quanto à Responsabilidade Civil. Além disso, em outra palestra desse ciclo, foi analisada a influência dos sistemas de assistência avançada ao condutor (ADAS) no setor de seguros e, por último, em uma rodada de debate, foram colocados os aspectos sobre a propriedade dos dados, um assunto sobre o qual os fabricantes, novos operadores e clientes têm muito a dizer.

Adicionalmente, por sua vez, Rubén Aparicio-Mourelo, sub-gerente de CESVIMAP, apresentou uma investigação sobre a eficiência dos sistemas de alerta durante o avanço involuntário de faixa.

Os sistemas avançados de ajuda ao condutor, como o controle de colisão ou a frenagem automática de emergência (AEB), estão projetados para evitar colisões e diminuir, assim, os riscos na estrada. Por isso, é muito importante compreender a eficiência e alcance das tecnologias semiautônomas de ajuda à condução para valorizar seu efeito sobre o número e frequência dos sinistros.

Essas foram algumas das questões abordadas no congresso Driverless Technologies Insurance 2016, além de outras relacionadas à responsabilidade em caso de acidente (o condutor?, o fabricante do veículo?, o fabricante do sistema autônomo?). Foram questionados, também, outros aspectos que afetam os sistemas de assistência ao condutor, como as limitações legislativas, e como isso influenciará a troca de dados.
Driverless Technologies Insurance 2016 é o primeiro congresso dirigido por companhias de seguros com foco em saber como os veículos autônomos ou semiautônomos influem no modelo de negócio das seguradoras de automóveis.