A Fundación MAPFRE concedeu seus Prêmios 2015, condecorações de caráter internacional cujo objetivo é reconhecer pessoas ou instituições que tiveram atuações de destaque em prol da sociedade em âmbitos relacionados com a pesquisa, a saúde, a segurança viária e a ação social.

A dotação de cada um dos prêmios chega a 30.000 euros, que serão entregues na segunda-feira, 6 de junho, em um ato que será presidido pela Rainha Sofía, celebrado no Cassino de Madri. Na edição deste ano, foram recebidas mais de 400 candidaturas da Europa, Estados Unidos e Ibero-América. Dessas foram premiadas as seguintes:

Rainha Sofía: “Prêmio por toda uma vida profissional (José Manuel Martínez Martínez)”

A Fundación MAPFRE concedeu este prêmio à Rainha Sofía em reconhecimento dos seus “méritos pessoais relevantes e sua atuação exemplar a serviço do povo espanhol”.

O júri deste prêmio, composto por personalidades como Plácido Domingo, levou em conta “o interesse demonstrado pela rainha em ajudar grupos mais vulneráveis e pessoas menos favorecidas”. Também valorizaram sua “paixão pela infância”, seu “repúdio à violência” e seu “permanente afã em servir e ser útil” por meio do trabalho humanitário e assistencial que vem realizando nos últimos 54 anos através da presidência de numerosas entidades ligadas ao bem-estar social e à justiça.

“Programa de proteção e ajuda humanitária para os refugiados sírios” da Fundação Promoção Social da Cultura: “Prêmio à Melhor Iniciativa em Ação Social”

A Fundação Promoção Social da Cultura, única ONG espanhola com presença no campo de refugiados de Za’atari (Jordânia), reabilitou desde 2013 mais de 2.000 pessoas com deficiências, especialmente crianças com paralisia cerebral, graças à instalação de uma clínica de fisioterapia.

O Padre Ángel, fundador de Mensageiros pela Paz, e o brasileiro Paulo Speller, Secretário Geral da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, entre outros membros do júri, valorizaram o interesse desta entidade em “defender os direitos deste grupo”, bem como o “importante trabalho psicossocial” realizado para conseguir que essas pessoas “superem os transtornos e traumas ocasionados pela guerra”.

Projeto “Anemia NÃO”, de Ação Contra a Fome: “Prêmio à Melhor Iniciativa na Promoção da Saúde”

O projeto “Anemia NÃO. Combater a anemia na Serra Central do Peru”, iniciado há cinco anos, permitiu que cerca de 7.800 menores entre 6 meses e 3 anos superassem esta doença que afeta 7 em cada 10 crianças das áreas rurais do país e provoca graves transtornos físicos e mentais durante o crescimento.

O júri deste prêmio, formado por Joaquin Poch, Presidente da Real Academia Nacional de Medicina, e Elena Andradas, Diretora Geral de Saúde Pública, Qualidade e Inovação, entre outros, destacou a valiosa contribuição desta entidade para diminuir a anemia infantil na região através da promoção e difusão de técnicas tradicionais para o cultivo, preparação e conservação de alimentos ricos em ferro, a formação de mulheres líderes na comunidade e o envolvimento de profissionais da saúde.

Projeto “Não esqueçamos as vítimas graves de acidentes de trânsito”, da Federação Europeia de Vítimas da Estrada (FEVR, na sigla em espanhol): “Prêmio à Melhor Iniciativa em Prevenção e Segurança Viária”

Desde a sua criação em 1991, essa entidade, sediada em Luxemburgo, trabalhou muito ativamente para prevenir lesões no trânsito e ajudar as vítimas de acidentes, proporcionando-lhes auxílio emocional e jurídico de forma gratuita e defendendo sempre a importância de uma reabilitação adequada.

O júri, composto por María Seguí, Diretora Geral de Trânsito, entre outras personalidades, valorizou a contribuição desta entidade, impulsora de iniciativas como o Dia Mundial em Memória as Vítimas de Acidentes de Trânsito, por difundir sua mais recente campanha “Do not forget the serious injured road traffic victims” (não esqueça as vítimas graves de acidentes rodoviários). Trata-se de uma atividade de alcance internacional que pretende incluir no foco da prevenção não só os falecidos mas também as pessoas que sofrem lesões graves em acidentes de trânsito que, além do alto custo humano, representam um custo social em torno de 50 bilhões de euros anuais à União Europeia.

Ohio Insurance Institute (EUA): Prêmio “Internacional de Seguros” (Julio Castelo Matrán)

Essa entidade, sediada em Columbus, no Estado de Ohio (EUA), é uma associação patronal que agrupa mais de 40 companhias de seguros e resseguros internacionais.

O prêmio, que tem como objetivo reconhecer contribuições relevantes e inovadoras no âmbito de seguros, é concedido a esta entidade norte-americana pelo lançamento do site www.insurancecareers.org, que desde 2012 divulga todas as saídas profissionais oferecidas pelo setor segurador e promove o emprego no campo dos seguros, principalmente entre estudantes, veteranos militares e profissionais que queiram dar uma nova orientação à sua carreira profissional.

O júri deste prêmio, composto por Flavia Rodríguez-Ponga, Diretora Geral de Seguros e Fundos de Aposentadoria, e Pilar González de Frutos, Presidente da UNESPA, valorizou esta “iniciativa inovadora” por sua capacidade de ser transferida a outros países e regiões e por colaborar com dois dos principais desafios que a indústria de seguros de Ohio enfrenta: cobrir mais de 26.000 postos de trabalho antes de 2020 e garantir a boa saúde do setor em um estado onde atualmente são gerados 100.000 postos de trabalho ligados a este setor e onde operam mais de 250 entidades.

Mais informação:

https://www.fundacionmapfre.org/fundacion/es_es/ayudas-becas-premios/premios-fundacion-mapfre/ediciones-anteriores/