A Fundación MAPFRE concedeu seus Prêmios internacionais, condecorações de caráter anual, cujo objetivo é reconhecer pessoas ou instituições que tiveram atuações de destaque em prol da sociedade em âmbitos relacionados com a pesquisa, a saúde, a segurança viária e a ação social.

A dotação de cada um dos prêmios é de 30.000 euros, e serão entregues na terça-feira 6 de junho, em um evento que será presidido pela Rainha Sofía, no Círculo de Belas Artes de Madri. Na edição deste ano, foram recebidas mais de 740 candidaturas da Europa, Estados Unidos e Ibero-América. Dessas foram premiadas as seguintes:

Valentín Fuster: “Prêmio por toda uma vida profissional José Manuel Martínez”.

O júri concedeu este reconhecimento a Valentín Fuster pelo desenvolvimento de sua atividade profissional no campo da pesquisa científica e também pelos benefícios decorrentes para a Sociedade quanto à prevenção e o tratamento de doenças cardiovasculares.

Personalidades como Rebeca Grynspan, secretária-geral da Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB) e Bieito Rubido, diretor do jornal espanhol ABC, entre outros, compõem o júri que teve em conta que, como cientista, o Dr. Fuster foi nomeado doutor honoris causa por trinta e três universidades de prestígio e recebeu três das mais importantes bolsas do NIH (National Institutes of Health).

O júri destacou ainda que é o único cardiologista que recebeu os máximos prêmios de pesquisa das quatro principais organizações internacionais de Cardiologia: a Associação Americana do Coração, o Colégio Americano de Cardiologia, a Sociedade Europeia de Cardiologia e a Sociedade Interamericana de Cardiologia.

Por suas pesquisas sobre a origem dos acidentes cardiovasculares, recebeu em 1996 o Prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa.

“Abandonados nas ruas da cidade: Projeto Ajuda”, dirigido por Luis Rojas-Marcos: Prêmio “À Melhor Iniciativa quanto à Promoção da Saúde”, esta iniciativa que permitiu criar em Nova York o primeiro serviço móvel integrado por psiquiatras, profissionais da enfermagem e assistentes sociais, destinado a atender e hospitalizar os doentes mentais graves e sem teto.

O efeito multiplicador deste projeto foi espetacular. Trinta anos após o seu lançamento, a cidade conta com 24 equipes interdisciplinares móveis de saúde mental especializadas em crises que atendem anualmente 11.500 pacientes, foram criadas diversas unidades inspiradas neste projeto em outros grandes centros urbanos e o projeto lançou as bases para avançar e legislar a favor da proteção dos doentes mentais.

O júri deste prêmio, formado, entre outros, por Joaquin Poch, presidente da Real Academia Nacional de Medicina da Espanha, e Elena Andradas, diretora-geral de Saúde Pública, Qualidade e Inovação, manifestou a relevância deste projeto que serviu de modelo para colocar em prática estes serviços móveis em grandes cidades dos Estados Unidos e Europa.

Fundación ALADINA: “Prêmio à Melhor Iniciativa em Ação Social” por seu Programa de Atendimento Psicológico para crianças e adolescentes com câncer e suas famílias.

A Fundación Aladina, criada pelo empresário Francisco Arango em 2005 como expressão do seu compromisso social, é uma entidade privada sem fins lucrativos, que a cada ano ajuda mais de 1.400 crianças e adolescentes com câncer e suas famílias, proporcionando-lhes apoio integral: material, psicológico e emocional. A fundación está colaborando já em onze hospitais da Espanha, onde desenvolve múltiplos programas para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar das crianças.

Destaca-se ainda o programa de voluntariado diário, com visitas aos leitos das unidades de oncologia de diversos hospitais, bem como um programa completo de atendimento psicológico personalizado e gratuito para as crianças e suas famílias.

Pedro J. Puig Pérez, presidente de Aldeas Infantiles, o arquiduque Maximiliano de Habsburgo, presidente da Fundación Recal, e Guillermo Fernández de Soto, diretor da CAF, entre outros membros do júri, destacaram que esta fundação é pioneira na criação de Grupos de Luto para pais de crianças oncológicas. Neste tipo de terapia, os pais que perderam um filho podem compartilhar experiências, assimilar as perdas e lutar contra o isolamento social.

ALSA GRUPO, S.L.U: Prêmio “À Melhor Iniciativa em Prevenção de Acidentes” por seu projeto de prevenção de riscos no trânsito “World Class Driver (WCD)”.

ALSA, empresa de transporte de passageiros fundada em Astúrias, na Espanha, em 1889, possui como objetivo principal fazer de seus profissionais os melhores da indústria, buscando a excelência através da melhoria contínua. Isso envolve todos os níveis da companhia e representa um esforço importante de implantação, controle, acompanhamento e aplicação de medidas de prevenção para trabalhadores e clientes.

O júri, composto por Gregorio Serrano López, diretor-geral de Trânsito, e Teófilo de Luis Rodríguez, presidente da Comissão de Segurança Viária e Mobilidade Sustentável do Congresso dos Deputados da Espanha, entre outros, levou em consideração que a implantação deste programa de prevenção garante que os funcionários da ALSA trabalhem nas melhores condições possíveis e cumprindo estritamente as normas, especialmente em termos de velocidade, que é um dos principais fatores que influem na segurança dos passageiros e profissionais, mas também no momento da seleção e formação de motoristas, suas relações com os fornecedores, o serviço ao cliente, a pesquisa, o uso de novas tecnologias de segurança e, especialmente, a colaboração com outras entidades sociais.

Graças a este programa, a ALSA reduziu em 35% a taxa de acidentes causados por seus motoristas de 2010 a 2016.

Mais informações: www.fundacionmapfre.org